quinta-feira, 22 de abril de 2010

QUANTOS SOMOS COM NOMES DAS CRIANÇAS

Essa atividade faz parte de nossa ROTINA. Procuramos variar a forma de realizar utilizando técnicas e materiais diferentes, porém mantemos uma estrutura mais ou menos fixa:
1-NOME DA ESCOLA
2-QUANTOS SOMOS
3-AJUDANTES DO DIA
4-CALENDÁRIO

Não necessariamente nesta mesma ordem. Estes são os elementos básicos que exploramos todos os dias durante o momento que chamamos de ROTINA. E é justamente neste momento que as estruturações e os conhecimentos lógico-matemático e Liguagem oral e escrita são bem explorados. É também um momento de riquíssimas aprendizagens e diagnósticos.

Hoje vamos falar do QUANTO SOMOS.
Neste caso utilizamos as FICHAS DOS NOMES plastificadas.
-Com ajuda oral das crianças escrevemos no quadro três palavras: MENINOS, MENINAS E CASA. É importante pois assim eles veêm a função social da escrita, visualizam e participam da escrita através do professor agindo como escriba. Muitas crianças compreendem rapidamente como a escrita acontece durante essa simples atividade de rotina.
- As fichas vão sendo mostradas , as crianças identificam os NOMES escritos e dizem onde colocá-los, embaixo de qual palavra;

-Contamos separadamente a quantidade de crianças presentes em MENINOS, MENINAS e CASA;
-Escrevemos o numeral na frente de cada nome à medida em que vamos contando, assim as crianças percebem a função dos números na prática;
-Contamos oralmente quantas vezes abrimos a boca para dizer cada nome e registramos a quantidade na frente do mesmo. Ao pronunciar o nome levantamos um dedo para cada "sílaba"(sem dizer esta palavra ainda), assim, ao terminar de falar o nome, as crianças já têm a quantidade de dedos correspondentes à quantidade de vezes que abrem a boca para pronunciá-lo;


-Contamos também as crianças que ficaram em casa pois fazem parte do total, do grupo;

-Ligamos cada nome de MENINOS aos de MENINAS para formar PARES ou "grupos de 2"; Falamos os nomes e depois os numerais: "Caio com Rafaella", "um com um", assim fazem a relação biunívoca, um a um, adquirindo a noção de grupo, de pares ou duplas;
-Verificamos a quantidade e conferimos nas almofadas da sala como vamos escrever o numeral correspondente à quantidade de cada elemento, meninos e meninas;
-Questionamos: "Embaixo de qual palavra há mais crianças?" "Por que temos mais "meninas" que "meninos"? "Quantas "meninas" ficaram sem par?"
Tentamos tirar o máximo de respostas deles e levá-los a perceber que uma quantidade é maior que outra, um numeral representa a quantidade maior e outro a menor, usamos os dedos para fazer essa comparação também, pois os dedos são elementos mais concretos para as crianças por fazerem parte de seu próprio corpo;
-Contamos as duas quantidades somando oralmente meninos e meninas. Ainda não estamos enfatizando outros agrupamentos como a base 10, mais chegaremos lá.
Beijocas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário