quinta-feira, 5 de novembro de 2009

ATIVIDADES DE ROTINA NA EDUCAÇÃO INFANTIL...um pouco de prática


A rotina de uma turma de educação infantil deve prever diferentes momentos alternativos, livres e dirigidos. São de extrema importância e essenciais para que a criança estruture o conceito de tempo, identifique o seu nome e de seus colegas, para interagir com outras crianças, despertar a consciência operatória significativa do sistema de numeração e desenvolver o raciocínio lógico. Para isso é preciso que a criança participe ativamente da rotina. Um exemplo de organização de um dia de trabalho, contemplando essas três naturezas de atividades, pode ser assim descrito:

2.A-Entrada
- momento de recepção calorosa aos alunos. È também o momento em que são realizadas atividades importantes como oração, saudação com música, canção do dia, histórias coletivas. Para ser bem aproveitado este momento precisa da colaboração e participação de todos os professores e alunos já que nesta fase as crianças ainda estão adquirindo bons hábitos e atitudes, conhecendo regras, desenvolvendo valores e se espelham nos adultos.
As crianças podem participar escolhendo músicas, fazendo orações espontâneas ou apresentações de teatros e músicas aprendidas.

“Cantemos felizes a canção do dia, hoje é quarta-feira, dia de alegria. Pra lá, pra cá, pra lá, pra cá, pra lá...”

"Bom dia pra ti(apontar um lado),bom dia pra ti(apontar o outro lado), bom dia pra todos(abrir os braços), bom dia pra mim(se apontar)..." -cantar em vários ritmos e tons(grosso, fino, rápido, devagar, sorriso, chorando, alegre, triste, baixo, alto etc




2.B- Rodinha ou rotina(propriamente dita)
- momento de relatos de experiências (assembléias), calendário, quantos somos,chamada etc.;

B.1-Assembléias
As sessões de rodinha ou assembléias são essenciais para promover a integração do grupo e o seu desenvolvimento com o resto do trabalho escolar. Nessas rodinhas, eles comentam os acontecimentos de suas vidas em família, apresentam brinquedos ou objetos curiosos, decidem o que ou como vão fazer alguma atividade, combinam, entre si, as regras de convivência e trocam toda sorte de experiências sobre os mais variados assuntos. A ampliação do vocabulário é facilmente constatável após alguns dias do início deste trabalho. Inclusive a decisão de quando e quais serão as primeiras palavras que darão início ao processo significativo da leitura e escrita, além da estruturação dos conceitos lógico-matemáticos.

A Rodinha deve ser o primeiro momento de centralização das atividades do dia. Nela poderá desencandear a exploração de temas e o amadurecimento de idéias com a participação das crianças. A atitude do professor deve ser a de mediador de todo o processo e não mestre comandante. Para que gozem do exercício de escolha e liberdade precisam reconhecer a necessidade dos limites individuais e isto se dará através da construção de regras de convivência ou combinados que devem ser definidas pelo grupo e reformuladas quando se fizer necessário.


B.2-Calendário
A orientação do tempo é difícil para as crianças e se estabelece através da percepção da seqüência alternada de dias e noites, fazendo-a sentir, de forma imprecisa a duração desses tempos. O uso do calendário visa estimular a organização dessas percepções, mas também formar o hábito de o aluno usar o registro dos acontecimentos.

>>>>Escrever o nome da escola completo para que a criança observe o significado e a direção da escrita explorando as letras iniciais(JICV), sons, quantidades de letras, palavras que formam o nome, comparação com o pré-nome. (mais detalhes em breve)

>>>>Data: escrever a data com auxílio das crianças.
...........Identificar o mês no calendário grande coletivo, explorar o nome. Ilustrar o cartaz do mês com as crianças. Circular dia do mês ou escolher uma criança para ilustrar o quadrinho do dia com um desenho livre ou cartaz do tempo.
...........Identificar o dia da semana e atividades do dia em cartaz ilustrado com gravuras que retratem as atividades do dia na escola. Exemplo: dia de parquinho, de cineminha etc
...........Relógio- marcar o horário de entrada, do lanche, de saída...O relógio utilizado pode ser o da sala e um outro confeccionado de papel cartão ou EVA. Assim, a criança poderá colocar o relógio feito marcando a hora em que dada atividade será realizada e comparar com o relógio verdadeiro quando esta hora chegar. Ajuda a criança a identificar os números, associação de valores etc.
.........Ampulheta de areia e pet- pode ser utilizada em jogos, para marcar o tempo de atividades simples como saídas, término de atividades, de tempo de sala etc. Deve ser utilizada com sentido lúdico e evitar pressionar a criança para não estressa-la ou conter sua criatividade.

@ Neste momento estão sendo trabalhados noções de tempo, espaço, quantidades, seqüência, ordenação, expressão oral e escrita, identificação de símbolos, semelhanças e diferenças entre eles. Podem ainda explorar o tempo com o registro individual no caderno.

B.3-Quantos Somos
Um dos momentos mais importantes da rotina, pois é aqui que a maioria dos conceitos matemáticos e estruturação do pensamento acontece. Se bem explorado a criança irá perceber seu espaço, adquirir a noção de quantidade, explorar e estruturar a leitura e escrita e, acima de tudo, se identificar como pessoa a aos outros. Deve ser realizado diariamente, porém, a maneira pode variar conforme a criança vai dominando as formas já apresentadas. Por exemplo:

***Com Pré-nome
Apresentar aos alunos, as fichas do pré-nome na rodinha, e estes o recebem e colocam no quadro de pregas separando meninos e meninas.
-Explora-se quantidades, tamanhos dos nomes, identificação de nomes,
-Relaciona os nomes um a um (meninos e meninas) enquanto conta, compara quantidades, quantos faltam pra ficar do mesmo tanto.
-Os nomes podem ser numerados antes de realizar o relacionamento um a um, o que irá reforçar a idéia de igualdade numérica e simbológica.
-A criança pode ainda colocar um símbolo (como um boneco ou figura) perto do seu nome procurando identificá-lo novamente, ou retirar a ficha do quadro para tentar escrever seu nome nas atividades do dia.
....Posteriormente as fichas poderão estar misturadas numa caixa para que a criança identifique a sua e a leve ao quadro.
....As fichas poderão ser separadas ainda em Meninos, Meninas e Casa (para separar os que faltaram).
....É importante observar que para as crianças as fichas são como elas próprias, os instrumentos e o dono, como um todo indiferenciado, depois de assegurarem o seu espaço, os objetos passam a ser apenas uma marca.
....A chamada com auxílio de fichas possibilita a exploração de conceitos sobre conjuntos, pertence, não-pertence, estimula a percepção da noção de quantidades, o estímulo da relação biunívuca(um a um), inclusão de classe( o que tem mais: meninos, meninas ou pessoas?)

***Outras formas de contar quantos somos
.....Pode-se utilizar, além das fichas, materiais concretos( palitos, tampinhas, canudinhos, bonequinhos feitos pecos alunos) ou desenhos no quadro. A exploração de comparação de quantidades descontínuas( meninos e meninas), a relação biunívuca (um a um), a inclusão de classe etc continuam sendo estruturadas.

B.4- Outras atividades importantes
a- Planejamento coletivo-
é hora de estruturar o dia e fazer o registro das atividades que as crianças gostariam de realizar;
b-Brinquedo- este é um momento muito livre em que cada um escolhe seu brinquedo. Os alunos brincam de construir, encaixar, dramatizar. Brincam sozinhas ou combinam com um colega um jogo em comum;
c-Trabalhos diferenciados - com os materiais que eles mesmos escolheram, os alunos criam, se comunicam e mostram que podem concentrar-se sem perder a alegria e o auto controle; quando as crianças já dominam o uso dos materiais individualmente, o professor pode colocar mais de uma ou duas opções na mesa para que escolham quais querem utilizar e desenvolvam sua autonomia ao ter que decidir sozinho. Ex: colocar lápis preto, colorido, giz de cera e papéis grandes e pequenos, lisos e rugosos e deixar que escolham o que utilizar.
d-Limpeza da sala de aula- quando os alunos assumem pequenas responsabilidades aprendem a ter organização e disciplina. Aos poucos, percebem que arrumam e limpam não só as suas coisas mas o espaço que é de todos beneficiando todo o grupo. Os ajudantes do dia podem agir aqui, ou um de cada grupo ou todos ao mesmo tempo.
e-Merenda- a refeição é um momento de reunião, de convívio e descontração e aprendizado de boas maneiras à mesa e cuidados de higiene corporal e social;
f-Trabalho coletivo- é a hora do desafio, a concentração e principalmente da satisfação de descobrir e se apropriar do conhecimento. Com imaginação o educador planeja situações em que as crianças precisam refletir e encontrar soluções para os problemas;
g-Ajudantes do dia- estabelecer critério de escolha(sorteio do pré-nome, seguir a seqüência de nomes relacionados em cartaz na sala( inclusive pode ser lista ou quadrinhos com espaço para desenho do auto-retrato)
h-Avaliação- é a hora em que se reflete o desempenho de cada um. De preferência na rodinha, todos irão conversar sobre o que produziram durante o dia, se deu para concluir ou não as atividades, porque sim ou não, como se comportaram, se cumpriram as regras do grupo que escolheram, se todos os grupos trabalharam unidos, o que fazer para melhorar algo que está bom etc, como ser participativo

2 comentários:

  1. OLÁ, ADOREI MUITO LINDO E DIVERSIFICADO, PRETENDO CHEGAR ASSIM TAMBÉM!
    PARABÉNS, MUITO CRIATIVO E SUGESTIVO TAMBÉM...
    BJS.ALEXSANDRA DE FEIRA DE SANTANA.

    ResponderExcluir
  2. MUITO LEGAL E CRIATIVO. PARABÉNS

    ResponderExcluir